12 abril 2009

Poética: o insólito e os gêneros


www.dicpoetica.letras.ufrj.br


Os grandes poetas sempre se movem em torno de uma profunda Poética do insólito. Mas o que compreender aí por insólito? Trata-se de gênero, conceito ou questão? E o que diz aí Poética? Pode haver uma Poética do insólito? Pode, desde que o insólito seja a própria Poética. Então Poética não pode ser modelo ou conjunto de regras através das quais se avaliam e definem os gêneros. Numa leitura e tradução equivocada do livro Peri poietikés téchnés, do pensador Aristóteles, os gêneros passaram a dominar a leitura das obras de arte, sobretudo as de literatura e poesia. É um grande equívoco. Devido a quem? Devido aos sofistas através da invenção da gramática e da retórica e da determinação da metafísica pela Sofística. Elas funcionam sempre dentro de estruturas e de regras de relacionamento. Mas todo relacionamento se dá na proposição atributiva. Logo, também as obras de arte. Então não há gêneros? Sim e não. O maior problema para entender isso e até para me comunicar no vocabulário vigente está no fato de que há dois mil e quatrocentos anos o Ocidente foi sendo moldado pela Sofística e o que se ensina nas faculdades a propósito da literatura não passa de uma Sofística emoldurada pela Retórica e formada por conceitos metafísicos. Toda Teoria Literária e seu vocabulário e todas as Correntes Críticas têm por fundamento os conceitos metafísicos e sofísticos.

Por detrás do surgimento da Sofística está uma disputa entre os sofistas e a filosofia. Se bem notarem, as duas palavras têm em comum a palavra grega: Sophia. A questão disputada diz respeito ao conhecimento ou saber. Sophia é sabedoria e sophos é o sábio. Mas quando alguém tem e ensina conhecimentos já é sábio, já se move necessariamente na sabedoria? E a sabedoria pode ser ensinada ou não?

Porém, a questão do conhecimento diz respeito a duas questões prévias: a realidade e a verdade. Entre a Sofística e a Filosofia há uma terceira personagem, aquela que nos interessa mais especificamente: a Poética. O lugar de encontro e desencontro destas três realizações é a referência de ser humano e Ser. É que neles vai estar a medida do que é realidade, verdade e conhecimento. O que é o ser humano? O que é o Ser? Realidade, verdade e conhecimento são diferentes segundo a Sofística, a Filosofia e a Poética, porque as três têm posições diferentes sobre o que é o ser humano e o que é o Ser. É que realidade, verdade e conhecimento são questões e não podem jamais serem reduzidos a conceitos como o fez a Sofística e a Metafísica.

A sofística apropriou-se da reflexão filosófica, reduziu-a a conceitos metafísicos e, através da Retórica e da Gramática, apropriou-se da Poética dimensionando-a também pelos conceitos. É a Poética sofística e metafísica. O conceito é a questão sendo tomada pela medida do ser humano e não do Ser. O que se ensina hoje sobre literatura não passa de posições e conceitos retóricos e gramaticais de uma Sofística dissimulada. Nessa dissimulação o próprio da Poética ficou esquecido, pois o próprio da Poética são as questões. Quais questões? O que é a realidade? O que é a verdade? O que é o conhecimento? Nessas e com essas questões está em questão a referência de ser humano e Ser.

Mas por que as questões são diferentes dos conceitos? A questão só se torna verdadeira questão quando quem questiona já se deixou envolver por isso – o que na questão se dá como questão. Propriamente o que é isso – é a questão. Então quem questiona só pode questionar se no questionar se questiona. Para o questionar não basta conhecer, é necessário ser o que se conhece. É esse o profundo sentido da questão quando afirmamos – e não poderia ser de outro modo – não somos nós que temos as questões, mas são elas que nos têm. Só podemos querer questionar porque já desde sempre vigoramos nas questões. E três são as questões que estão por detrás da literatura e dos gêneros, e do problema se há um gênero insólito, isto é, se o insólito é um gênero. Por isso, o insólito está em questão. Como, porém, tentar responder positiva ou negativamente sem tematizar antes as três questões: realidade, verdade, conhecimento? Sem pensar antes o que é literatura como obra de arte? E esta a partir da referência de ser humano e Ser?

Quando se cai na epistemologia e gnosiologia da Sofística, parece que o caminho para se resolverem as questões da realidade e da verdade consiste em fazer o caminho do conhecimento advindo das proposições. Nestas se fundam os conceitos. Estes resultam da relação de um sujeito com um predicativo, de um substantivo com um adjetivo, de uma forma com um fundo, de um significante com um significado. Mas ter tal conhecimento é dominar a relação de causa e conseqüência, é dominar a finalidade e a utilidade do conhecimento, enfim, dos conceitos. No e pelos conceitos se arquiteta a formação do homem. É a Paidéia sofística. Tal utilidade e finalidade formativa é a novidade da Sofística em relação à Poética e ao Pensamento originários. Estes se movem na sabedoria do ético e do poético, que jamais são passíveis de aprendizado e ensino. Só de aprendizagem.

Os conceitos movem-se numa essência essencialista e não numa essência originária. O caminho da essência essencialista, os conceitos, foi o caminho da fundação e afirmação dos gêneros, surgidos, pela mão da filosofia através da lógica conceitual e genérica. Tomemos o exemplo da literatura. Como arte, do ponto de vista da retórica da Sofística, ela se subdivide em gêneros. Por exemplo: Literatura trágica, lírica, narrativa etc. Dessa subdivisão genérica, que atende somente ao aspecto do conhecimento atributivo, predicativo, podemos fazer uma nova subdivisão: Narrativa épica, romanesca, insólita. Chegamos finalmente ao nosso terreno através do quê? Dos adjetivos, dos atributos. Mas será que os atributos são a realidade e a verdade? São a essência originária da obra de arte? Dependendo da posição, não podemos dizer que uma pessoa é boa ou má? Que uma obra narrativa é artística ou não-artística? Os atributos dizem o próprio das pessoas ou das obras, o isto que cada pessoa, cada obra é, ou substituem as pessoas e as obras no que têm de próprio pelos atributos externos a elas mesmas e que mudam de acordo com as posições teóricas e épocas etc.? Quando estudamos e ensinamos a literatura através dos gêneros, isto é, dos atributos, só falamos sobre as obras, sejam narrativas ou não. Falar sobre é falar de fora. Por isso, falar sobre ainda não é ensinar a literatura, claro, não como um conceito genérico, mas como o que cada obra é e como tal é inclassificável, irredutível a um ou a mais atributos vistos de fora.

A questão do ensinar está no centro e origem da Sofística, pois os sofistas sabiam que podiam ensinar muitas coisas, mas aquilo que era fundamental ensinar para a formação do homem, do cidadão, da Polis, se tornou para eles e para nós ainda hoje uma questão incontornável. Qual? Podemos ensinar o saber, os conhecimentos. Mas será que podemos ensinar o que é sábio, o justo, o ético? A resposta foi, é e será: Não. Por isso, literatura, enquanto constituída por obras singulares e originárias, jamais se pode ensinar, seja através dos gêneros, seja através das classificações epocais, seja através de qualquer atributo. Então não devemos mais ensinar a literatura e esquecer as obras de arte? Mas claro que não. Devemos deixar de lado a Sofística retórica e gramatical e cada vez mais nos voltarmos para as obras como obras, eliminando todos os conceitos mediadores.

Então o que será o ensinar a literatura sem os gêneros, as classificações, os atributos? Como nos aproximarmos da obra em si, como ela é, em sua realidade operante e persistente? Não há outro caminho senão o diálogo com a obra de arte. Dialogar é se abrir para a escuta da fala da linguagem. E o que seria então a linguagem que fala na obra de arte? A linguagem não é um meio retórico e sofístico, algo útil para comunicar e persuadir. A linguagem é essencialmente a manifestação da verdade da realidade. Por isso, a obra de arte é sempre o pôr-se em obra da verdade. A linguagem enquanto verdade é que fala, não o homem. O homem só fala quando corresponde ao apelo da linguagem, corresponde ao pôr-se em obra da verdade. A verdade, não o verdadeiro, nos libertará. Dialogar é libertar para o vigorar do que em cada um de nós é, aquilo que nos foi dado e temos que cultivar. Cultivar pelo dialogar é apropriar-se do que é próprio. O conhecimento pelos atributos não dá conta da verdade, apenas pode fundar mais um atributo: tal pessoa e tal obra é verdadeira. Mas será que pode haver o atributo sem o substantivo? E pode haver o substantivo sem a realidade? Enfim, para pensarmos as obras de arte, aí incluída a literatura, não temos que partir da realidade?

O que é isto – a realidade? E o que a Poética tem a ver com o isto da realidade? A realidade é uma questão ou já a conhecemos adequadamente através dos conceitos atributivos, dos substantivos e adjetivos? A realidade é uma questão que não pode ser reduzida à proposição e aos significantes e aos significados, à forma e ao conteúdo. Como pode haver pro-posição com significante e significado, sujeito e predicado, se antes a própria realidade no que lhe é próprio não se manifestou? Sem abandonarmos os conceitos sofísticos e retóricos de linguagem e de realidade como representação será impossível dialogar com a literatura, entendida esta como reunião de obras de arte e não e jamais como um sistema. Quem funda sistemas são as teorias e os conceitos. Por isso mesmo, literatura não é um conjunto de gêneros e estilos. É necessário abandonar as classificações de gênero e de época, porque externas ao operar da verdade da obra. Não será melhor tentarmos logo o caminho das próprias obras de arte naquilo que lhe é próprio? Para isso temos que nos despir dos conceitos ou como diz poeticamente o grande Caeiro:
............................................................................
O meu pensamento só muito devagar atravessa o rio a nado
Porque lhe pesa o fato que os homens o fizeram usar.

Procuro despir-me do que aprendi,
Procuro esquecer-me do modo de lembrar que me ensinaram,
E raspar a tinta com que me pintaram os sentidos
(Caeiro, 2004: 84)

Infelizmente, pouco nos falam da realidade, porque ao se ensinar literatura não se ensina literatura, mas representações conceituais que falam sobre a realidade e não deixam a realidade, a verdade e o saber falar. O próprio do conceito é uma ideia geral permanente, atemporal, aplicável à realidade mutável ou, no caso do gênero, a diferentes obras, que teriam em comum algumas características enunciadas pelos conceitos. Nada mais falso. Isso não existe a não ser conceitualmente. Conceitos são a tinta com que pintaram nossos sentidos. Está na hora de acordarmos, raspando a tinta de todas as representações.
Não podemos identificar a realidade com os fatos, o que se vê, o que se toca, o material. Isso é falso. O próprio da realidade não são os fatos, não é uma representação conceitual. O próprio da realidade é o insólito. Mas então o que entender por insólito? Não podemos cair aqui no atributo e achar que há realidade insólita, como há realidade romântica, científica, psicológica, sociológica etc. etc. A obra de arte manifesta a verdade da realidade, porque a realidade é o próprio insólito. Como assim? Voltemo-nos para as próprias obras e escutemos, por exemplo, o que nos diz o conto “O espelho”, do narrador Rosa, em Primeiras estórias:

O senhor, por exemplo, que sabe e estuda, suponho nem tenha ideia do que seja
na verdade – um espelho? Demais, decerto, das noções da física, com que se
familiarizou, as leis da óptica. Reporto-me ao transcendente. Tudo, aliás, é a
ponta de um mistério. Inclusive, os fatos. Ou a ausência deles. Duvida? Quando
nada acontece, há um milagre que não estamos vendo
(Rosa, 1967: 71).

Note-se logo que o tom narrativo se dirige ao leitor solicitando dele uma tomada de posição, um questionamento, um diálogo pelo qual questionamos as nossas posições ou idéias já feitas, já pintadas em nossos sentidos. É que a obra de arte nos solicita sempre uma tomada de posição. Só assim a verdade da obra opera no e com o diálogo. Não só com este conto estranho, insólito. Porém, com toda obra de arte. Em verdade o que se tematiza no conto “O espelho” é justamente o insólito que é a realidade. Tal insólito nos advém quando nos perguntamos: O que é um espelho? Espelho vem da palavra latina speculum, substantivo do verbo speculare, que significa especular. Especular é refletir, pensar e conhecer não um conhecimento que se pode ensinar quando se expõe algo sobre. No especular o que se especula como espelho onde estamos projetados é o que somos. Mas o que somos não como imagem ou representação dada pelos sentidos e pelos conceitos. Especular, refletir é nos apreendermos no que somos como questão. O que somos como questão é o que é a realidade como questão. E porque a realidade é questão? O narrador de “O espelho” o diz: “Tudo, aliás, é a ponta de um mistério. Inclusive os fatos”. Se tudo é mistério, não é o mistério o próprio insólito?
In-sólito tem dois sentidos. O radical sólito, do verbo latino solere, habituar-se, diz o costumeiro, o que se faz hábito, o habitual, o cotidiano, o que se tem como o verdadeiro e real pelas representações dos diferentes discursos sobre a realidade. No habitual há uma sentido profundo do ser humano jogado no mundo. Mundo é então o habitar, quando este diz o entre-ser entre Terra de Céu. Habitar diz o poder ter-se por habitar no entre, no mundo. Mundo é abertura como projeto de ser enquanto vigência da linguagem. Este poder não depende de uma de-cisão pelo ter, só pelo ser o que se tem: o habitar. Porém, este habitar pode tornar-se um hábito, onde este indica o esquecimento do que somos na sofreguidão de termos, de aproveitarmos a vida, que não cessa de mudar. O hábito, o costumeiro, é o habituar-se ao repetir mecânico e costumeiro, aos ritos habituais sem o seu originário, que são os mitos. Todo mito é o Ser do sendo como vigor inaugural a cada momento, porque o Ser é não só mudança, mas também a permanência. Os ritos, os hábitos, os costumes, as representações, os conceitos, os atributos e formas só nos dão uma ideia abstrata e arquétipa do originário, do in-sólito. No sendo do Ser nunca há um “tipo”. Todo sendo é sempre inaugural, ou pode ser. As tintas com que nos pintaram os sentidos são as representações, as formas e os discursos sobre a realidade.
Já o prefixo in pode ser pensado em dois sentidos fundamentais e paradoxais: 1º. O in- indica negação daquilo que o radical afirma. Então o in-sólito será o não-costumeiro, o não-habitual. Porém, habitual é o que se tem por real e verdadeiro, aquilo em que de imediato já estamos lançados. Habitual (do verbo latino habere: ter) é o que temos e tendo, somos. Todo ter algo se move na redução das coisas da realidade a um limite ou forma. É este limite que nos possibilita ter coisas, ter conhecimentos sobre literatura ou até, numa sociedade sofística e consumista como a nossa, ter alguém. Mas será que podemos ter alguém? Ter ainda não é ser. É que só somos o que somos sendo. Neste, o limite é o não-limite. O ter é ter algo ou alguém previamente delimitado e formatado. O que somos é nosso maior bem, pois só assim podemos ter realmente o que somos. O sendo que somos sempre se dá num entre limite e não limite, forma e não-forma, verdade e não-verdade. Porém, não é isso que acontece nas representações. O ter do habitual (note-se a tautologia) nos lança através dos atributos no externo, no impróprio, nos conhecimentos sobre. É que os conhecimentos sobre, em que consiste em geral nossa formação, inclusive a formação em literatura, não nos dão jamais o que é sábio, o justo, o ético.
Por isso é que devemos ultrapassar a sofística consubstanciada no ensino tradicional da gramática e da retórica. A sabedoria como tal é uma questão poética, porque a Poética originariamente é sempre ética. Poética diz aqui a essência do agir. O ético é a fala da linguagem levando ao desvelamento do que somos. Por que o insólito nos pode dar, presentear esse desvelamento ético? 2º. É aí que aparece o segundo sentido do prefixo in-. In só pode ser negação porque ele diz em primeira instância: o entre, o radicado em, ou seja, desde sempre viemos e voltamos ao abismo, o irredutível a qualquer atributo. O “entre” como abismo é o Nada. O in-sólito é o que se origina do Nada. E que é o Nada? Nada não é só negação. É mais, muito mais. No conto com que dialogamos, no final do percurso, o narrador se vê numa contingência estranha, mágica, maravilhosa, fantástica. É que o progressivo e radical despojamento (o tirar as tintas com que lhe pintaram o rosto, a face), a aparente negativa ou renúncia a “tudo o que obstrui o crescer da alma, o que a atulha e soterra...” tem um depois: “o salto mortale” (Rosa, 1967: 78). Nele a manifestação e presença do Nada. Mas se o Nada não é a pura e simples negatividade, o que é? Quem reintroduz o Nada no pensamento ocidental como questão foi Heidegger, embora ele sempre estivesse presente em todas as grandes obras de pensamento e poesia.
No ensaio: O que é metafísica? lança-nos no mistério do Nada: “O nada enquanto o outro do ente é o véu do Ser” (Heidegger, 1969: 58). Quando Heidegger pensa o Nada como o véu do Ser, ele nos lança no abismo que é a realidade enquanto a realidade é o próprio insólito. Não esqueçamos que a realidade se forma da palavra latina res e que foi usada para traduzir o to on grego, isto é, o sendo. O insólito, enquanto o Nada, não é o atributo de alguma obra como gênero: é o próprio real misterioso que não cessa de acontecer. Mas não é isso o que afirma também Rosa? Sim. Basta dialogarmos com a verdade que a obra manifesta. Para isso, devemos deixar a obra falar. E o que ela nos diz? “Quando Nada acontece, há um milagre que não estamos vendo” (Rosa, 1967: 71). Tomemos a sério o que Rosa escreveu. “Quando” é uma conjunção temporal que mostra uma inserção necessária no tempo, mas no tempo do acontecer e não em qualquer tempo. Para o grego, o tempo do acontecer é a memória, enquanto o kairós do áion. Kairós é o tempo oportuno, de amadurecimento do que é o tempo originário, o áion, isto é, o tempo do acontecer poético. E qual é o tempo do acontecer, isto é, qual é o seu agente, aquilo que no acontecer acontece? Rosa o diz: o Nada. O acontecer do tempo é o próprio Nada. Usando a terminologia sofístico-gramatical ao dialogarmos com a fala do narrador, que diz: Quando nada acontece..., o “nada” aqui é o sujeito de acontecer. E quando nada acontece dá-se, presenteia-se o insólito. Por quê? Diz o narrador: “Quando nada acontece, há um milagre que não estamos vendo”. Se não podemos reduzir o insólito a representações narrativas, muito menos ainda querer determinar e reduzir a realidade àquilo que nossos olhos veem. No fundo, enquanto insólito, ou seja, enquanto milagre, o Nada é o que não se vê em tudo que se dá a ver. É o que acontece. E acontece sempre enquanto tempo, sempre num quando.
O ver não é a medida do tempo e muito menos da realidade. E por quê? Responde o narrador: “Ah, o tempo é o mágico de todas as traições... E os próprios olhos, de cada um de nós, padecem viciação de origem, defeitos com que cresceram e a que se afizeram mais e mais” (Rosa, 1967: 72). Não reconhece ouvinte-leitor as mesmas tintas a que se refere Caeiro? Rosa não afirma que a viciação é só de seus olhos narradores. Não. São “... os próprios olhos de cada um de nós...”. E reafirma: “Os olhos, por enquanto, são a porta do engano: duvide deles, dos seus, não de mim” (Rosa, 1967: 72). O tempo usado é o imperativo para se dirigir a nós, nos desafiando a nos questionarmos e a dialogarmos. A dúvida deve nos abrir os olhos para o insólito, esse “mistério que não estamos vendo”. É um mistério que não está distante, em algum lugar mágico, fora do habitual, que não se sabe onde e que de repente baixa nesta terra. Isso é uma representação infeliz, baseada numa metafísica do fundamento distante no espaço e no tempo, aquele fundamento que deu origem a tudo e depois se afastou porque estava cansado e foi para um lugar de onde tudo acompanha descansadamente e que de vez em quando resolve nos visitar. Isso é uma ideia absurda, porque é uma ideia baseada em relações causais, proposicionais, sofísticas. Alguém causou alguma coisa e foi embora. Disso também se desfaz o pensador Rosa, porque nos lança na Poética do insólito. E o que ele nos diz. O Nada como o mistério da realidade, como o insólito da realidade e a realidade do insólito não deixa permanentemente de acontecer. O Nada acontece sempre. O que se mostra não pára de acontecer. E onde a realidade acontece em primeiro lugar? Em nós mesmos. Não somos um “eu” conceitual, uma representação abstrata, indiferente à mudança. Somos o próprio insólito, porque a realidade não é o que está fora de nós, mas o que em nós sendo nos leva a ser o que somos. Será isto verdade? Pensemos com o poeta. Eis o que ele nos diz:

Como é que o senhor, eu, os restantes próximos, [vocês], somos no visível? O
senhor dirá: as fotografias o comprovam. Respondo: que, além de prevalecerem para
as lentes das máquinas objeções análogas [ao do ver de nossos olhos], seus resultados
apóiam antes que desmentem a minha tese, tanto revelam superporem-se aos dados
iconográficos os índices do misterioso [do insólito]. Ainda que tiradas de imediato um
após outro, os retratos sempre serão entre si muito diferentes. Se nunca atentou nisso,
é porque vivemos, de modo incorrigível, distraídos, das coisas mais importantes (Rosa, 1967: 71).

O impróprio é a distração incorrigível em relação às coisas mais importantes. Quem não questiona vive distraído, na culta festa dos atributos. Ora, o próprio dos atributos, dos conceitos, dos gêneros, é querer reduzir a mudança, a variedade e multiplicidade da realidade, a uma identidade abstrata, genérica. Isso nega a própria dinâmica e mudança da realidade, pois como nos afirma poeticamente o narrador: “Ainda que tirados de imediato um após o outro, os retratos sempre serão entre si muito diferentes”. O maravilhoso da realidade é que cada um de nós, cada sendo é único, inaugural, irrepetível e num acontecer con-criativo de toda a realidade, incessantemente de uma originariedade e originalidade que não cessa de se presentificar, de dar-se. Por isso, o tempo é o próprio insólito, porque a realidade é o tempo se dando, presenteando-se.

Mas então em que consiste o viver? O viver como o tempo não é apenas o deixar a vida fluir. Algo de misterioso também acontece nesse fluir da vida. Eis o que nos diz o narrador: “Ah, meu amigo, a espécie humana peleja para impor ao latejante mundo um pouco de rotina e lógica, mas algo ou alguém de tudo faz frincha para rir-se da gente...” (Rosa, 1967: 72). O ser humano sabe que não basta viver como um fluir sem parar. Há “algo ou alguém de tudo faz frincha”. Como chegar a este algo ou alguém? Como diz Rosa, para isso não basta tentarmos impor um pouco de rotina e lógica através dos conceitos e dos gêneros, representações abstratas e atemporais. Por quê?
Se no espelho que nos espelha e reflete, a realidade acontece num mistério incessante, numa mudança inegável, como um rio que não cessa de fluir, ao refletirmos pro-curamos no fluir sempre o que permanece, o originário. O originário é a memória do tempo. No conto “O espelho” o que acontece é uma profunda reflexão poética como uma viagem em demanda do originário, não que ele esteja e se dê lá no fim. O originário é o Nada, o abismo, que exige de nós renúncia e decididamente um “salto mortale”. O “salto mortale” enquanto o originário ou o Nada, o Insólito, é o salto para, na e desde a terceira margem do rio.
Este salto não pode ser ensinado por nenhuma Sofística retórica ou Metafísica essencialista, não pode ser ensinado pelo aprendizado dos gêneros, mesmo quando nos voltamos para as obras de literatura e as procuramos classificar como insólitas, maravilhosas, góticas, fantásticas, realismo mágico etc. Feitas as classificações nos damos por satisfeitos e achamos que já dissemos tudo sobre as obras. E vamos para casa, o habitual, ou para um bar aproveitar a vida, porque quando se está aprendendo, faz-se sacrifício. É algo funcional, cansativo e frustrante. Mas como aproveitar a vida se vivermos distraídos das coisas mais importantes? Quando chegará para tais pessoas a sua hora e vez, o seu kairós? Não adianta falar sobre se na leitura algo não aconteceu como diálogo e nos conduziu ao espelho. Porque o espelho é o lugar do entre, onde o diálogo entre a mudança e a permanência em que desde sempre já estamos jogados é possível.
Para tal reflexão também nos joga um famoso poema da poetisa pensadora Cecília Meireles:

Retrato
Cecília Meireles

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro
nem estes olhos tão vazios
nem o lábio tão amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil;
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?
(Meireles, 1987: 84)

A mudança é certa, simples, fácil. Mas não é tudo. Há o espelho, há o Nada, há o Insólito. Houve, constata entristecida, uma perda. Não é a perda de algum bem descartável. É a perda da vida essencial. É a perda do que lhe é próprio, certo, inconfundível: a sua face. E ela, nós, nos perguntamos: Em que espelho? Não basta viver, deixar a vida fluir, num dedicar-se exaustivo ao que muda e passa, às novidades, ás modas, às curiosidades sem a cura do próprio, à ânsia de curtir externamente a vida. É necessário a ânsia do espelho, onde temos um encontro marcado com nossa face. Então a vida deixará de ser apenas vida vivida e se tornará no e com o espelho a vida experienciada. Não há nem deve haver uma dicotomia entre vida vivida e vida experienciada. As duas estão unidas indissoluvelmente no espelho, no “entre”. De “entre” vem interior. Este não é nem deve ser o subjetivo oposto ao objetivo, ao exterior. Não deve ser a oposição dual de corpo e alma, terra e céu, vida e morte, mortalidade e imortalidade. E assim por diante em todas as dicotomias. Não. O “in” de interior é o “in” do entre. Este é o que somos e que jamais pode ser confundido com nosso “eu” oposto ao que cada um é. O sou é que funda o “eu”. É aí que se perde a verdadeira face. No delírio incessante das pro-curas externas ou internas subjetivas, mutáveis e passageiras, colhemos uma perda, porque não quisemos ser, só ter o que não somos. Ser é realizar o “eu” pelo “sou”, porque aí estaremos sendo o Ser do sendo: nossa verdadeira e própria face. A renúncia ao passageiro e descartável não tira. Dá. É a pobreza livre e essencial. Dá porque nesse dar dá-se o Ser do sendo: o que nos é próprio. E então a mudança não se torna algo externo nem interno. A mudança é sempre a presença do simples, do certo, do fácil. É que mudamos para permanecer no originário, no in-sólito, plenificando nosso sendo.
Nele e por ele realidade, verdade e conhecimento se tornam a medida da referência de ser humano e Ser. O Ser em nosso sendo é a medida do que nos é próprio, uma medida que é a essência originária da mudança e da permanência. Vivemos (mudança) para morrer (permanência). Somos sempre insólitos. Por isso, no discurso da Academia, Rosa, o poeta pensador disse: “Não morremos. Ficamos encantados”. Insólitos. Insólito em questão.

Bibliografia

CAIEIRO, Alberto (Fernando Pessoa). Poesia. São Paulo: Cia. das Letras, 2004.
HEIDEGGER, Martin. Que é metafísica? São Paulo: Duas Cidades, 1969.
MEIRELES, Cecília. Obra poética. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1987.
ROSA, João Guimarães. Primeira estórias. Rio de Janeiro: José Olympio, 1967.

56 comentários:

Avati disse...

Professor,

primeiramente, bom dia. Segundamente, queria lhe perguntar uma coisa:

Se não podemos, na obra de arte, como na vida, compreender a realidade como um todo, por nossas restrições espaço-temporais, então não podemos representá-la, no sentido de revelação, certo? É isso que o senhor quer dizer, não é? Se sim, então, ao invés da representação, o crítico deve compreender a obra como uma apresentação? Ou seja, a exposição da linguagem como criadora de imagens e não como base para a criação de sistemas advindos da subjetividade crítica. Equivoco-me demais?

Prestarei o exame para o Mestrado e estou elaborando um projeto sem ajudas, gostaria, se possível, que o senhor me ajudasse com essa questão. Ela é fulcral no meu trabalho. Agradeço desde já. Um abraço.

Avati disse...

ps: perdão, não lhe deixei, além do meu blog, uma maneira mais fácil de me contactar. Meu email é crozaca@gmail.com

Anônimo disse...

China and Russia put the blame on some screwed up experiments of US for the earthquake that happened in Haiti.
Chinese and Russian Military scientists, these reports say, are concurring with Canadian researcher, and former Asia-Pacific Bureau Chief of Forbes Magazine, Benjamin Fulford, who in a very disturbing video released from his Japanese offices to the American public, details how the United States attacked China by the firing of a 90 Million Volt Shockwave from the Americans High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP) facilities in Alaska
If we can recollect a previous news when US blamed Russia for the earthquake in Georgio. What do you guys think? Is it really possible to create an earthquake by humans?
I came across this [url=http://universalages.com/hot-news/what-happened-in-haiti-is-it-related-to-haarp/]article about Haiti Earthquake[/url] in some blog it seems very interesting, but conspiracy theories have always been there.

Anônimo disse...

looking for ed drugs? [url=http://www.cahv.org]buy viagra online [/url]and profit from set free shipping at http://www.cahv.org . another good place to [url=http://www.kiosknews.org]buy viagra online[/url] is www.kiosknews.org .

Anônimo disse...

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=13415][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/117/Minissha Lamba-91.jpg[/IMG][/URL]

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=13240][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/117/Minissha Lamba-90.jpg[/IMG][/URL]

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=13236][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/117/Minissha Lamba-87.jpg[/IMG][/URL]

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=13234][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/117/Minissha Lamba-85.jpg[/IMG][/URL]


[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Minissha-Lamba-117.htm][b]Minissha Lamba Hot Wallpapers[/b][/url]

Photo gallery at WallpaperHungama.in is dedicated to Minissha Lamba Pictures. Click on the thumbnails into enlarged Minissha Lamba pictures, exclusive photographs and debarring photos. Also after exposed other Pictures Gallery representing Expensive distinction and Strong Decision appearance scans, film captures, talkie promos, wallpapers, hollywood & bollywood pictures, photos of actresses and celebrities

Anônimo disse...

Hello, as you may already noticed I am newbie here.
Hope to receive some assistance from you if I will have any quesitons.
Thanks in advance and good luck! :)

Anônimo disse...

[url=http://www.webjam.com/buyreductilonline] Buy reductil online
http://www.webjam.com/buyreductilonline

Anônimo disse...

I just discovered [url=http://bit.ly/bMGrYw]SatelliteTV[/url] on my PC! Ultra cheap at only $50 once off to get the software and an account on the Internet. I get more channels(in HD I might ad) than I get on cable so tomorrow I reckon I'm going to cancel my cable subscription. Thought I'd share this with you guys, worth to check out.

Anônimo disse...

Hello,
I have developed a new clean web 2.0 wordpress theme.

Has 2 colours silver and blue, has custom header(colour or image).
I am curently working on it, so if you have suggestions let me know.

You can view live demo and download from here www.getbelle.com
If you found bug reports or you have suggestions pm me.
Wish you a happing using.

many thanks to [url=http://www.usainstantpayday.com/]USAInstantPayDay.com[/url] for paying the hosting and developement of the theme

sweawLelp

Anônimo disse...

It's so easy to choose high quality [url=http://www.euroreplicawatches.com/]replica watches[/url] online: [url=http://www.euroreplicawatches.com/mens-swiss-watches-rolex/]Rolex replica[/url], [url=http://www.euroreplicawatches.com/mens-swiss-watches-breitling/]Breitling replica[/url], Chanel replica or any other watch from the widest variety of models and brands.

Anônimo disse...

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=14724][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/2/Amrita Rao-486.jpg[/IMG][/URL]

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=14723][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/2/Amrita Rao-485.jpg[/IMG][/URL]

[URL=http://www.wallpaperhungama.in/details.php?image_id=14722][IMG]http://www.wallpaperhungama.in/data/thumbnails/2/Amrita Rao-484.jpg[/IMG][/URL]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Amrita-Rao-2.htm]Amrita Rao[/url]

Anônimo disse...

Denying the evidence before our very eyes, the unscientific Katrina Kaif insists that she is not hot & sexy.

She argues that audiences simply see actors in particular roles and keep them there. Her own screen persona.

She says, is one of being hot and sexy, whereas Vidya Balan, perhaps, has a persona that is pictured as ethnic.

[url=http://www.bollywood-latest.com/2010/03/katrina-kaif-is-not-hot-sexy/]
Katrina Kaif is Not Hot & Sexy[/url]

[url=http://www.bollywood-latest.com/]Bollywood News[/url]

Anônimo disse...

Hi everyone, I just registered on this brilliant online community and wished to say hey there! Have a terrific day!

Anônimo disse...

Very fascinating website.

Low cost seo service including submissions and on-page optimization (sokmotoroptimering).
[url=http://www.smotop.se]SMOTop[/url]
http://www.smotop.se/smotopbloggen/

Anônimo disse...

lamictal drugs relatedcheapest generic viagra cialis pills

[url=http://www.bebo.com/buylevitraonline1]buy levitra online pharmacy online[/url]

Anônimo disse...

[url=http://www.wallpaperhungama.in/]Bollywood Wallpapers[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/]Bollywood Actress[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Aishwarya-Rai-114.htm]Aishwarya Rai[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Ayesha-Takia-28.htm]Ayesha Takia[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Diya-Mirza-116.htm]Diya Mirza[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Neha-Dhupia-8.htm]Neha Dhupia[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Nandana-Sen-109.htm]Nandana Sen[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Bipasha-Basu-29.htm]Bipasha Basu[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Neetu-Chandra-34.htm]Neetu Chandra[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Kim-Sharma-119.htm]Kim Sharma[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Zarine-Khan-123.htm]Zarine Khan[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Amrita-Rao-2.htm]Amrita Rao[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Aarti-Chhabria-122.htm]Aarti Chhabria[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Asin-32.htm]Asin[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Celina-Jaitley-1.htm]Celina Jaitley[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Deepika-Padukone-5.htm]Deepika Padukone[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Geeta-Basra-24.htm]Geeta Basra[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Kareena-Kapoor-115.htm]Kareena Kapoor[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Katrina-Kaif-11.htm]Katrina Kaif[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Sonal-Chauhan-21.htm]Sonal Chauhan[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Priyanka-Chopra-3.htm]Priyanka Chopra[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Aditi-Sharma-126.htm]Aditi Sharma[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Hazel-Crowney-135.htm]Hazel Crowney[/url]

[url=http://www.wallpaperhungama.in/cat-Kashmira-Shah-110.htm]Kashmira Shah[/url]

Anônimo disse...

Depending on what your destination is and how long you plan on making your trip for, the airfare may be the priciest expense. Because of this, finding a great deal on the airfare becomes extremely important. The more money you are able to save on the plane tickets, the more money you will be able to use toward your actual vacation.

When it comes to purchasing your airline tickets, the sooner the better. This goes for basically anywhere you plan on traveling. When you purchase a ticket sooner, lets say several months before the trip, there will be less of a demand, which will drive the price of the ticket down. However, on the flip side, as the day of the desired flight approaches, the flight's seats will begin to fill up. As fewer and few seats become available, the higher the demand will be, which will drive the price up. Booking the flight in as far advance as you can may save you hundreds of dollars in the long run.

Flying during the middle of the week is generally the cheapest time to fly. Fewer people travel during mid week than on Friday through Sunday. If at all possible, fly out on a Tuesday or Wednesday. You may actually find prices significantly less expensive on the Wednesday than the Sunday of the same week.

Looking for airfare online will probably be your best be at securing the cheapest possible flight price. There are multiple booking agencies which specialize in finding the cheapest airfare. However, to save time, go to Bing.com, which offers a comprehensive flight search option. Bing will search other travel sites (Expedia, Priceline, Hotwire, etc.) and display the cheapest flight form each site. From here you will be able to decide which website offers the best deal.

Students can often find discounted airfare by visiting STA.com. This is the Student Travel Association, and it can sometimes find less expensive airfare for the traveling student. This isn't always the case, but it doesn't hurt to look.

[url=http://samoletnibileti.livejournal.com/]Tips and tricks for cheap air tickets[/url]

Anônimo disse...

hiya


great forum lots of lovely people just what i need


hopefully this is just what im looking for looks like i have a lot to read.

Anônimo disse...

check out the new free [url=http://www.casinolasvegass.com]online casino games[/url] at the all new www.casinolasvegass.com, the most trusted [url=http://www.casinolasvegass.com]online casinos[/url] on the web! enjoy our [url=http://www.casinolasvegass.com/download.html]free casino software download[/url] and win money.
you can also check other [url=http://sites.google.com/site/onlinecasinogames2010/]online casinos[/url] and [url=http://www.bayareacorkboard.com/]poker room[/url] at this [url=http://www.buy-cheap-computers.info/]casino[/url] sites with 100's of [url=http://www.place-a-bet.net/]free casino games[/url]. for new gamblers you can visit this [url=http://www.2010-world-cup.info]online casino[/url].

Anônimo disse...

Dear friends,

My name is Adelina. I am a 22 years girl from Italy. I was looking for a free translation software and I found one.

Program's name is Babel Fish and iIt supports 75 languages. I installed it but I could not understand how to use it. I am not a computer expert. Can someone help me please on how to run this.

The link is here:

http://access.im/3/babelfish

I thank you very much for your help.

Anônimo disse...

In 1959 phentermine first received approval from the FDA as an appetite suppressing drug. Phentermine hydrochloride then became available in the early 1970s. It was previously sold as Fastin from King Pharmaceuticals for SmithKline Beecham, however in 1998 it was removed from the market. Medeva Pharmaceuticals sells the name brand of phentermine called Ionamin and Gate Pharmaceuticals sells it as Adipex-P. Phentermine is also currently sold as a generic. Since the drug was approved in 1959 there have been almost no clinical studies performed. The most recent study was in 1990 which combined phentermine with fenfluramine or dexfenfluramine and became known as Fen-Phen.[citation needed]
In 1997 after 24 cases of heart valve disease in Fen-Phen users, fenfluramine and dexfenfluramine were voluntarily taken off the market at the request of the FDA. Studies later proved that nearly 30% of people taking fenfluramine or dexfenfluramine had abnormal valve findings. The FDA did not ask manufacturers to remove phentermine from the market.
[url=http://www.buyphentermine1.com]buy phentermine[/url] Phentermine is still available by itself in most countries, including the U.S. However, because it is similar to amphetamines, it is classified as a controlled substance in many countries (including Australia). Internationally, phentermine is a schedule IV drug under the Convention on Psychotropic Substances.[1] In the United States, it is classified as a Schedule IV controlled substance under the Controlled Substances Act.
Looking forward, Phentermine is being studied with another medication for obesity. The experimental appetite suppressant drug Qnexa is a mixture of Phentermine and Topiramate.
Phentermine, in doses clinically used, works on the hypothalamus portion of the brain to release norepinephrine, a neurotransmitter or chemical messenger that signals a fight-or-flight response, reducing hunger. Phentermine works outside the brain as well to release epinephrine or adrenaline causing fat cells to break down stored fat, but the principal basis of efficacy is hunger-reduction. At high doses, phentermine releases serotonin and dopamine as well, but such doses are never used in clinical medicine.
[url=http://www.google.com/search?hl=en&source=hp&q=www.buyphentermine1.com&aq=f&aqi=&aql=&oq=&gs_rfai=]google for www.buyphentermine1.com[/url]

Anônimo disse...

You have to visit [url=http://www.eroticwebcams.net]www.EroticWebCams.net[/url] if you want to enjoy the best adult cams.

Anônimo disse...

[url=http://grou.ps/reductil] Buy reductil online
http://grou.ps/reductil
Buy reductil online

Anônimo disse...

Hi guys,

What online zines do you read and would recommend?

For all you punkrock folks out there I recommend The Enough Fanzine. It is one of the first emo fanzines on the www.

They have throusands of interviews from the most independent bands all over the world. Check them out online: [url=http://www.enoughfanzine.com]Enough Fanzine[/url]. Best of it all, they are 100% non-profit and just helping the scene!

Looking forward to your recommendations.

Regards!

Anônimo disse...

How does one define a Utopian world and Utopian experiences? Well, you get to witness, enjoy and take bliss of the utopian universe here. Imagine the bitchy escort walking hand in hand with you at your command. You can have her with you for a splashy massage, a fragrant shower or even for physical entertainment.

They offer escort services in New York, and you can spend you night with hot and sexy New York escorts
[url=http://bijouescorts.com]New York Escorts[/url]
Practically nothing boosts a man?s image and confidence better than being seen with a sexy, intelligent, and experienced woman on his arm! It?s true! Even though several men favor to suffer from insecurities in silence and with a big pseudo smile, the really wise ones employ New York escorts and bask in the beauty of words of flattery that their affiliates and also fellow workers in the trade shower on all of them with regard to their particular choice of fellow. If you have visited alone to New York on a company or work stay and deteste idea of spending your time and effort in this super-exciting city on your own, try hiring the escort of your choice from one of the various trusted New York escorts agencies.

This business is gaining impetus in Stamford day by day.

Well, Manhattan escort agencies offer the high caliber blonde sexy beauties for your adult entertainment service. The finest in looks and soft skills, internal and external beauty are available here with Manhattan escort escort agencies of Canada. Afterall blonde escort girls are popular for their superb looks, rich knowledge, cute and innocent nature and their genuine bonhomie to their clients especially.

Anônimo disse...

Movie: Raajneeti
Year: 2010
Director: Prakash Jha
Cast: Nana Patekar, Ajay Devgan, Ranbir Kapoor, Katrina Kaif & Manoj Bajpai
Music Director: Pritam

[url=http://www.bollywood-latest.com/2010/05/raajneeti-mp3-songs/]RaajNeeti Mp3 Songs[/url]

[url=http://www.bollywood-latest.com/]Bollywood Blog[/url]

[url=http://www.bollywood-latest.com/]Bollywood News[/url]

Anônimo disse...

best mimicry of AAMIR KHAN, HRITIK ROSHAN,FARDEEN,SHAHID KAPOOR,AKSHAY KHANNA...i saw this and HAD to share with you guys!!!

[url=http://www.mydesizone.com/video/wOjcyunSGAc/BEST-BOLLYWOOD-MIMICRY.html]BEST BOLLYWOOD MIMICRY[/url]

Anônimo disse...

bollywood hindi indian raajneeti rajneeti full movie parts full theatrical trailer songs ranbir kapoor katrina kaif ajay devgan nasseruddin shah arjun rampal manoj bajpai teaser eclusive emraan hashmi sajda kajol o mere khuda full video song full video song tu hi haqqeqat milenge milenge action replay akshay kumar teen patti prince it's showtime full video song hot khan sexy bed scene video nude pics hot priyanka chopra pyaar impossible pyar uday chopra part 1. paatshala ishqiya rann dil to bacha hai amitabh bachan paa teaser 1st fisrt look promos bed scene video de dana dan katrina akshay hot wet song pump it up chance pe dance shhaid kapoor shahrukh khan veer salman khan shahrukh khan paisa pe pe pepein pal mein hi kurbaan hua karthik calling karthik latest hindi sex hot video promo trailers 3 idiots dulha mil gaya kite
[url=http://www.mydesizone.com/video/dPQkjqwPC0E/RAAJNEETI-THEATRICAL-TRAILER-FULL-PROMO-HQ-RANBIR-KATRINA-BOLLYWOOD-HINDI.html]
Raajneeti Watch Online[/url]

Anônimo disse...

That brings me on to the point of all this. Who among the many United strikers of the past have been the best? For what they are worth, here are my thoughts on the top 5 strikers in the years prior to Alex Ferguson's reign at Manchester Utd. I have a strong suspicion that if you happen to be reading this your views may not align with mine, but I can live with that. [url=http://www.pulsebet.com]man utd vs[/url] Many famous sports personalities trace their roots to Manchester but there are too many to mention here. Aside from successfully hosting the Commonwealth Games in 2002, Manchester has tried to host the Olympic Games twice but were beaten by Atlanta in 1996 and Sydney in 2000. [url=http://www.pulsebet.com]wayne rooney[/url] The current home games Manchester United shirt is red with a vertical, white stripe on the reverse. A patch with the words "The Red Devils" on a picture of the club's famous devil mascot is sewn onto to the bottom-left of the jersey. By contrast, the away shirt in use today is white with blue piping at the edges. It has red trim on the neck and the club emblem is on a white background on the left breast. The club emblem is pictured on a white background shield situated on the left breast. The emblem has been altered through the years but was originally designed based on the crest of the City of Manchester. One day Matt Busby was watching a local rugby team in Salford and was impressed by their flair and adventure on the pitch. When he discovered their nickname was "The Red Devils" he decided to attach it to his Manchester United team.

Anônimo disse...

After that goal, there was no way back for Real Madrid. The team, already lackluster in the second half, didn’t fight anymore. In fact, Madrid was lucky the French didn’t score again, as the team had more opportunities at the end. [url=http://www.pulsebet.com]real madrid fotos[/url] In the match against Zaragoza, Real Madrid dominated the game from the first minute, coming close to scoring at minute 2 when Cristiano Ronaldo missed a clear option after goalkeeper Roberto Jimenez cleared the shot from the Portuguese. Minutes later, the Whites kept control of the ball while Real Zaragoza was trying to close the spaces and the opportunities for the Meringues in their area.

The game marked Real Madrid’s seventh victory in nine games and established the team as the best at home games, giving it 11 victories. [url=http://www.pulsebet.com]kaka[/url] Besides lagging behind one point, Villa Real was then reduced to 10 men at minute 35 when Gonzalo Rodriguez was shown his second yellow card for getting Kaka in the ribs.

Anônimo disse...

Extremely funny video with a social message. Ghuggi must get a national award for his efforts.

[url=http://www.mydesizone.com/video/zy5-ryJTvZA/Ghuggi-de-barati-Gurpreet-Ghuggi.html]Ghuggi de barati - Gurpreet Ghuggi[/url]

Anônimo disse...

[b]King Of Pirate Online[/b]

King Of Pirate is a fully 3D-designed multiplayer online game based on 5,000 years of pirate history.

In it, comical pirate characters and creatures travel the high seas and encounter intricate story-based quests,

wondrous cities and beautiful landscapes in their search for treasures fit for a king – or a king's ransom!

Though the excitement of ship-to-ship combat is a heady brew for newcomers and veterans alike,

many players take pride in their place among the community. Whether you seek to enforce the laws of the KoP world,

http://www.KingOfPirate.com





Tales of pirates private server
pirate king online private server
top/pko private server
private server
igg top
igg

Anônimo disse...

Attraction casinos? examine this progeny [url=http://www.realcazinoz.com]free casino[/url] games. counsel and fake online casino games like slots, blackjack, roulette, baccarat and more at www.realcazinoz.com .
you can also inspect our blooming [url=http://freecasinogames2010.webs.com]casino[/url] orientate at http://freecasinogames2010.webs.com and be heir to in genuine folding shin-plasters !
another chic [url=http://www.ttittancasino.com]casino[/url] spiele regard is www.ttittancasino.com , rather than of german gamblers, rise by unrestrained online casino bonus.

Anônimo disse...

I'm ba-aaaaack! Just how much did ya miss meh? [url=http://emanuel7powell.xanga.com/729910381/hvordan-tjene-penger-online]penger å tjene[/url]

Anônimo disse...

"all of the pills and medicines can only provide you with a temporary enhance and in the end what you receive can be a waste of funds plus the exact same measurement penis as you very first started out with, i don't feel wasting your income on that is certainly even really worth it actually."


my website is Kids Yoga Mat .Also welcome you!

Anônimo disse...

Best Forex Brokers stp ndd ecn http://4runnerforex.com
free metatrader demo, the top forex broker is 4runnerforex tight low spreads.

Anônimo disse...

HI, I just joined this community. I m from China. I like this forum.......hope to learn lot of things here ;-)





------------------------------------------------------------------------
My Poker Blog: Online Poker Sites For Poker details

Anônimo disse...

This could be KO for when those unexpected bills crop up towards the end of the month, loan will be accepted or confuted. Are you worried about you poor credit score, be adapted being your poor credit absolute music will they have to pay back with ascendant accent. [url=http://trustedpaydayloans.org.uk]12 month payday loans[/url] This type of absolute debt, in principle, requires the OK of loans which have the small berth. Do you want to get rid of them state's law that what will be the abash accommodation and what will be the Dexamyl acme of payday loans. Since there is a a certain number of lenders who accord online payday loans there could be remain, these loans the only alternative. The loan amount will be with you within 24 hours abrupt cash to solve their animating financial needs. With technological advancement, many of you can affray aleatory financial trauma with ease.

Anônimo disse...

By following these simple tips[url=http://ravensofficialnflshop.com/]Torrey Smith Women's Jersey[/url]
your tape backups should run reliably[url=http://officialbroncosroom.com/]Nike Von Miller Jersey[/url]
and you'll avoid the costly exercise of replacing your tape drive Click Next > Select the printer > Select Printing Preferences and choose the right media type (I used Photo Paper Pro) > Click Nextt the NFL Shop you can browse by team[url=http://ravensofficialnflshop.com/]Ravens Terrell Suggs Jersey[/url]
or by category for just what you're looking for
Taking shortcuts that violate breed standards) Delete unnecessary emails and take control of spam The ShareThing program helps non-profits get access to item & cash donations as well as volunteers and professional services

Anônimo disse...

[url=http://www.ashsshoesoutlet.com]ash footwear[/url]
[url=http://www.ashsshoesoutlet.com/ash-mens-sneakers-c-5.html]ash mens sneakers[/url]
[url=http://www.ashsshoesoutlet.com]ash sale[/url]

Anônimo disse...

[url=http://www.cclarisonicaustralia.com]clarisonic australia[/url]
[url=http://www.cclarisonicaustralia.com/clarisonic-brush-heads-c-2.html]clarisonic brush heads[/url]
[url=http://www.cclarisonicaustralia.com/clarisonic-mia-c-1.html]clarisonic mia[/url]
[url=http://www.cclarisonicaustralia.com/clarisonic-mia-2-c-4.html]clarisonic mia 2[/url]
[url=http://www.cclarisonicaustralia.com/clarisonic-plus-blue-sonic-skin-cleansing-system-wash-brush-p-15.html]clarisonic plus[/url]

Anônimo disse...

[url=http://www.clarisonicmiacanadas.com]clarisonic canada[/url]
[url=http://www.clarisonicmiacanadas.com]clarisonic mia canada[/url]
[url=http://www.clarisonicmiacanadas.com]cheap clarisonic[/url]
[url=http://www.clarisonicmiacanadas.com]clarisonic outlet[/url]
[url=http://www.clarisonicmiacanadas.com]clarisonic canada online[/url]

Anônimo disse...

" This threefold mission of Christ can be and is realized in a variety of ways In this call is to be realized the roles of a servant[url=http://patriotsofficialshop.com/]Stevan Ridley Kids Jersey[/url]
leader[url=http://officialsteelersteamprostore.com/]Kids Ben Roethlisberger Jersey[/url]
manager[url=http://giantsofficialjersey.com/]Eli Manning Nike Jersey[/url]
counselor[url=http://nikebengalsnflstore.com/]Nike A.J. Green Jersey[/url]
missionary[url=http://patriotsofficialshop.com/]Red Stevan Ridley Jersey[/url]
minister of the word[url=http://www.juliojonesjerseys.us/]Julio Jones Women's Jersey[/url]
dispenser of the sacraments[url=http://officialnflpackers.com/]Aaron Rodgers Navy Jersey[/url]
teacher of faith[url=http://fans-chicago.com/]Brian Urlacher Blue Jersey[/url]
a social activist[url=http://www.alfredmorrisjersey.us/]Nike Alfred Morris Jersey[/url]
a reformer[url=http://indianapoliscoltsofficialstore.com/]Blue Andrew Luck Jersey[/url]
conscience of the society and much more If you have been tracking a particular ad and it isn't pulling then revise it and keep revising until it does pull[url=http://ravensofficialnflshop.com/]Black Torrey Smith Jersey[/url]
but don't pull out all together
Release and let go Paranoia seems to be pervasive in today's information rich society; we spend far too much time worrying about things that we simply have no control over - from bird flu to mad cow's disease- How many screwdrivers do you really need?- How many cans of old[url=http://nikebengalsnflstore.com/]Kids Andy Dalton Jersey[/url]
unused paint are taking up space?Clean out the garage and only put back in what you use

Anônimo disse...

Did you [url=http://www.onlinecasinos.gd]casino games[/url] immortalize that you can on Concoct Well off habitation rakish from your mobile? We disposition a utter hesitating casino at a unfluctuating's disposal seeking iPhone, iPad, Android, Blackberry, Windows 7 and Smartphone users. Induce effects of your gaming with you and be a prizewinner [url=http://www.appydomain.info]vibrators[/url] wherever you go.

Anônimo disse...

http://site.ru - [url=http://site.ru]site[/url] site
site

Anônimo disse...

[url=http://www.microgiving.com/profile/ribavirin]ribavirin buy
[/url] virazole 200 mg
copegus
buy rebetol

Anônimo disse...

http://www.site.com - [url=http://www.site.com]site[/url] site
site

Anônimo disse...

[url=http://buy-methylprednisolone.webspawner.com/]medrol dose pack taper schedule
[/url] methylprednisolone usp 4 mg
buy neo medrol acne lotion
medrol cream

Anônimo disse...

http://biaxin-buy.webs.com/ biaxin xl buy
http://sustiva-efavirenz.webs.com/ purchase Generic Sustiva 200 mg online
http://asacol-mesalamine.webs.com/ order Rowasa
http://www.freewebs.com/pentasa-mesalamine/ asacol 400 mg buy

Anônimo disse...

inquibrob xaikalitag BitoOutlith [url=http://uillumaror.com]iziananatt[/url] Hoxblooca http://gusannghor.com pastplats

Anônimo disse...

Hi,
My name is Sheila. I live in Chicago. I have 2 dogs that are my life. I enjoy running, hanging out with friends, and dancing.
“If you truly are half as beautiful and interesting as your profile indicates, I’m ready to say “I do”! Okay, maybe I’m getting ahead of myself here,
but I wanted to let you know we definitely need to sit down and chat sometime.”

You van visit me here:[url=http://www.how-to-lose-weight.nl/Beth/index.html]Sheila Beth Anderson[/url]

Anônimo disse...

Тhe wгite-up offers сοnfirmed necessaгy to
myself. ӏt’ѕ quite educationаl
and you're simply obviously quite educated of this type. You possess popped my own eye for you to different views on this topic along with intriguing and solid content material.
Also visit my web page : Valium

Anônimo disse...

Pretty! Thiѕ has bеen аn extгеmely wonderful аrtіcle.
Many thankѕ fοг suρplуing this іnfo.


Alsо νiѕit my ωеb blоg ..
. payday loans

Anônimo disse...

[b]Sign Up For A VIP Membership To [/b] http://bit.ly/10rgTS6 Browse through the latest Facebook and Twitter jobs today, apply for the ones that interest you and be notified via email when you are accepted for one of the paid positions. [b]Start getting paid to spend time on Facebook and Twitter[/b] When you are accepted for one of the positions you can log in to the private VIP members and begin work on any of the hundreds of high paying social media jobs in our database. http://bit.ly/10rgTS6 [u]Can You Start Work Immediately?[/u] [b]Join Here:http://bit.ly/10rgTS6

Anônimo disse...

[url=http://www.eggergarten.ch/gaerten/main.htm]wholesale snapback hats[/url]
[url=http://www.eggergarten.ch/teiche/]Louis Vuitton Outlet[/url]
sakawa8866

ethel araujo disse...

Professor Manuel gostaria de poder
fazer poemas,como gostaria que fossem e como faço, mas tenho dificuldades de apresentá-las, pois muitos não compreendem como eu penso que deve ser.Ouvindo uma palestra do Igor FAGUNDES ELE ME INFORMOU SOBRE O SENHOR, E SINTO QUE É JUSTAMENTE A PESSOA QUE PODE ME AJUDAR.
SOU FORMADA NA UFRJ, E FUI PROFESSORA DE FILOSOFIA NO ENSINO MÉDIO,ANOS ATRÁS.TENTO ESCREVER LIVROS E PRINCIPALMENTE ESCREVO POESIAS,LEIO MUITO ATUALMENTE
MURILO MENDES MENDES,E ADONIS, POETA GREGO, e muitos outros.Agradeço,sua ATENÇÃO.ETHEL carvalho araujo.